Início > Certificação PMP > PMP: aprenda com quem passou – entrevista com Daniel Moraes

PMP: aprenda com quem passou – entrevista com Daniel Moraes

Daniel Moraes ouviu falar da certificação PMP pela primeira vez ainda em 2000. Naquela época ele ainda não tinha os pré-requisitos pra tentar a prova e decidiu aguardar o momento mais adequado para dar esse importante passo em sua carreira. De lá pra cá fez vários cursos sobre gerenciamento de projetos (inclusive uma pós graduação) e atuou bastante na área. Foi um dos principais responsáveis pela implantação do Escritório de Projetos da empresa Fácil Informática, do qual é o gerente atual.

Daniel foi aprovado no exame de certificação PMP  no dia 11/05/2010, e gentilmente nos concedeu a entrevista a seguir.

.

Durante quanto tempo você se preparou para a prova?

Apesar de ter estudado o assunto de forma fragmentada desde 2000, minha preparação mais intensa ocorreu de fato em 50 dias. Foram 30 dias gastos em um treinamento preparatório e leituras do PMBOK, mais 20 dias de imersão total. Neste período de imersão tirei férias e dediquei todos os dias, em regime de dedicação integral, aos estudos. Não deixei de estudar nem nos fins de semana.

Como foi a sequência de seus estudos: por grupos de processo ou por área de conhecimento?

Estudei pelas áreas de conhecimento.

.

Quais foram os materiais utilizados no estudo?

Utilizei o PMBOK e o livro PMP Exam Prep, da Rita Mulcahy.

.

Quantas vezes você leu cada material?

Foram 2 leituras do PMBOK e duas do livro da Rita.

.

Você decorou as entradas, feramentas e técnicas e saídas (EFTS) de cada processo?

Não. Me preocupei apenas em entender os processos, sua função e sequência de execução (no caso do planejamento). Não fiz nenhum esforço para decorar as EFTS, mas nunca tive problemas em responder questões ligadas a elas. Como eu tinha uma compreensão clara dos processos e as questões são de múltipla escolha, foi possível inferir a resposta sem problemas.

.

Por falar em questões, quantas questões de simulados você fez?

Foram cerca de 700. Respondi a dois simulados completos de 200 questões (um deles dois dias antes da prova) e cerca de 300 questões de forma aleatória.

.

Qual foi o seu percentual de acerto nos simulados de 200 questões?

75% no primeiro e 80% no segundo.

.

Como foi sua rotina no dia da prova e no anterior?

Nesses dias eu não trabalhei. Fiz uma revisão bem leve do conteúdo no dia anterior e um repasse ainda mais light no dia da prova. Marquei a prova à tarde. Isto vai meio que contra as orientações de muita gente. Mas sempre preferi as provas à tarde e tive o hábito de fazer uma revisão leve imediatamente antes. Não vi motivos pra mudar isso.

.

A prova foi mais fácil ou mais difícil do que você esperava?

Acho que só um pouquinho mais fácil. No meu caso, percebi também que já era o momento de fazer a prova, pois chega um ponto em que você já não consegue mais evoluir de forma significativa. O esforço e investimento nos estudos não se traduz de forma proporcional na capacidade de acerto das questões.

.

Houve alguma área de conhecimento ou grupo de processos em que você teve maior dificuldade?

Não, mas só porque eu reforcei meus pontos fracos durante os estudos. Tinha dificuldade, por exemplo, em enxergar claramente  a fronteira entre execução e monitoramento e controle. Também não tinha muito contato com a parte de aquisições. Tive mais cuidado no estudo destes pontos específicos, e no momento da prova, já não achava uma parte do conteúdo mais difícil que outras.

.

Você fez a prova em que língua?

Optei pelo inglês, pois minha preparação foi toda nesta língua.

.

Como estava o local da prova? Confortável, barulhento? Havia uma calculadora?

Houve algum barulho (não muito alto) vindo de uma academia próxima. Usei o abafador de ruído pra me concetrar melhor. Eles me forneceram um calculadora e eu cheguei a utilizá-la.

.

Você fez braindump durante o período tutorial?

Sim. Fiz e utilizei as anotações durante a prova. Escrevi principalmente fórmulas e a sequência de execução dos processos de planejamento.

.

Você faria algo diferente em relação à sua preparação, com o conhecimento que tem atualmente?

Não.

.

Qual foi o maior benéficio que você teve com a certificação?

Minha percepção sobre projetos mudou. Hoje tenho mais clareza em relação ao gerenciamento. E também pude aprender muitas coisas que não estão relacionadas diretamente ao meu dia-a-dia atualmente e podem me ser úteis em projetos futuros.

Anúncios
Categorias:Certificação PMP
  1. julho 30, 2010 às 1:47 pm

    Caro Daniel,

    Muito bacana ter compartilhado de sua experiência conosco…continue assim, pois você só tem a ganhar…

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: